Maria da Fonte!


Maria_da_Fonte

Revolta da Maria da Fonte em Póvoa de Lanhoso - 1846

São dois comentários acabados de chegar, pela actualidade da opinião neles expressa, merecem ser rosto do “seBASTIÃO”:

“Festas, festas e mais festas… será que é só disto que o povo precisa? Que cultura, sensibilidade, sentido do social, têm estes governantes, rosas ou laranjas, são todos iguais, que acham que com estes iscos ultrapassados, com estas piscadelas de olho oportunistas, conseguem conquistar e iludir o Zé (povinho) a ponto de lhes confiscar uns votozitos no dia 11 de Outubro. Uma vez que há tantos milhões para esbanjar desta maneira, por que não se desviam alguns para obras básicas ao bem estar colectivo, como por exemplo o saneamento básico?

Sim, porque no meu entender saneamento básico não é apenas rede de águas. A rede de esgotos e tão ou mais necessária que a rede de água. Estas obras, que se estão a fazer à pressa, de fornecimento de água às populações de vários sítios da freguesia de S.  Sebastião, pelo preço, pelo incómodo que têm causado aos utentes e populações locais, não justificariam que se fizesse logo a rede de esgotos ao invés de dentro de pouco tempo se ter que voltar de novo a partir estradas e gastar mais uns milhões? Ou será que a rede de esgotos, tão necessária como a água para beber, não está sequer nos planos longínquos deste executivo? Ou estará a deixar esta obra para os seus sucessores de 11 de Outubro? Tenho a certeza que o professor Vairinhos se fosse presidente não faria uma obra desta envergadura só pela metade.

Sabem porquê? Porque para ele as PESSOAS ESTÃO PRIMEIRO.

Só uma pessoa com uma visão superior e um olfacto canino, como é o caso, pode satisfazer, em primeiro lugar as necessidades básicas das populações, quer em termos sociais, humanos, culturais…
O Joaquim Vairinhos é a única pessoa com visão, capacidade, competência e background para colocar de novo este concelho na liderança do Algarve. É que para isto não bastam os festivais med nem as noites brancas, por melhor que tenham sido, e esse mérito ninguém o tira. Estas noites têm sido, na verdade, um sucesso. Mas as populações precisam de mais!…

Para a freguesia, embora algumas pessoas não o levem a sério, o prof. Almeida é um excelente candidato porque também tem visão estratégica, criatividade, vontade, disponibilidade e…muita humanidade.
Hoje fico-me por aqui.”

4 comentários

Filed under Eleições Autárquicas, gente, Loulé, Opinião, S. Sebastião

4 responses to “Maria da Fonte!

  1. José

    Concordo em absoluto com os dois comentaristas. Mas quanto à noite branca continuo a pensar que é um sucesso no que diz respeito a gente de fora que vem até cá. Porque de resto não há nada de especial que possa encantar as pessoas. Andar aos empurrões numa multidão e a espreitar meia dúzia de coisas que nem se chega bem a saber o que é tal a caldeirada reinante, não é nada que possa conquistar assim os corações das pessoas. Eu sei que há gente que durante o ano não se veste de branco porque é foleiro segundo as revistas da moda mas nesta noite trazem vestido o que durante o resto do ano têm vergonha de vestir. Mas cada um que vista o que bem lhe apetecer. Para mim e muitas outras pessoas andar numa multidão aos encontrões espreitando coisas que nem sequer têm nada a ver conosco não é para a minha paciência. E triste pode ir um concelho em que se ganha votos à conta de uma festarola como se não houvesse coisas mais importantes para resolver. Quanto ao voto continuo indeciso mas no actual partido que está em Loulé no poder nesse não é certamente. Veremos.

  2. louletana

    Apesar de ficar situada em S. Clemente a Casa Duarte Pacheco e Casa da Cultura dizem respeito a todos os louletanos. E esta manhã andava tudo num reboliço para aqueles lados pois uns senhores ladrões certamente dos que vagueiam pelas ruas às vezes aos molhos assaltaram o edifício levando materiais que não consegui perceber
    o que as pessoas reclamavam. Falava-se que segurança não é palavra que para aqueles lados exista. No carnaval sim. Há muitos. Espera-se que a coisa melhore com as eleições.
    Esperemos então que a onda não se espalhe por outras ruas.

  3. ÓdaGuarda

    É caso para chamar como antigamente “Ó da Guarda!”, quando a D. Rosa Secretária da Câmara se queixa de que foi assaltada a sua Secção e o material (não sei se alguma papelada) deixa-nos pensativos. A Casa Engº Pacheco segundo estavam a dizer lá na rua já foi assaltada mais do que uma vez o que significa que aquele edifício deve ter tanta segurança como o repucho-bebedouro da Avenida. Há aqui qualquer coisa que não bate certo. Não haverá desmazelo a mais e festas em demasia? Que responda quem souber!

  4. Anónimo

    Falta segurança particular dos “amigos e familiares” do presidente.
    Na Sicilia também tiveram este problema mas depois “passou”. Pois!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s