Desespero… depressão!


Adelaide

i000770_big[2]

Adelaide estacionou o carro em Avintes. Tirou o menino do carro. Despiu-lhe a bata aos quadradinhos azuis e deu-lhe de comer. Um pacotinho de leite com chocolate e um pastel de nata. Disse-lhe assim: Vamos ver o rio. É bonito antes de anoitecer. Caminharam de mãos dadas durante uns minutos por uma vereda de terra batida. O menino cantarolou a canção de um anúncio da televisão. O rio apareceu-lhes de repente. Ficaram parados a olhar o casario da outra margem. Escutaram o suspiro breve do dia que terminava. Quando a noite chegou, Adelaide agarrou-se ao filho e atirou-se ao Douro.

(não me sai da cabeça a mulher que se atirou ao rio com o filho.)

29 comentários

Filed under Blogosfera, gente, ssebastiao

29 responses to “Desespero… depressão!

  1. ruth

    Façam favor de ler o artigo O MEU MURO no blog http://agualisa6.blogs.sapo.pt/.

    Quanto à desgraça que aqui é relatada é mais um dos dramas deste tempo ou de todos os tempos.

  2. paul

    É realmente um drama humano que nos arrepia. Quem tenha filhos ou não.

  3. Nina

    É demasiado terrível para imaginar. Mas quantos dramas destes não existem por este mundo de Deus em cada dia que passa?

  4. Fernandin

    4500 crianças morrem diariamente, em todo o Mundo, antes de completarem cinco anos de vida devido à falta de condições sanitárias, de higiene e à água poluída. Este é o alerta da UNICEF (Fundo da ONU para a Infância), divulgado num comunicado a propósito da Semana Mundial da Água que arrancou esta segunda-feira.

  5. Tony

    Ficamos todos arrepiados com estes acontecimentos que um pouco por toda a parte mas onde se sente mais a crise, já não contando com as Áfricas onde aqueles seres são praticamente esquecidos do Mundo. Sobretudo do mundo que vive bem e que desperdiça todos os dias o que os outros agradeceriam como esmola.

  6. Roma

    Esquecemos diariamente as dificuldades de muita gente pensando que a responsabilidade apenas é de meia dúzia quando afinal é de todos. Temos devemos fazer também a nossa parte. Mas estamos demasiado ocupados com noites de bruxas, festas e festinhas e não olhamos para o lado.

  7. Joan

    «Mil milhões de pessoas continuam sem acesso a água limpa devido ao crescente aumento da procura e baixa disponibilidade».
    O que desperdiçamos? Há campanhas suficientes para alertarem quem desperdiça? Quem faz as campanhas ou quem deveria fazer também não dão exemplos? Aquela torneira do cemitério por exemplo que jorrava litros e litros de água por incuria e desleixo é um desses maus exemplos. Que este Novembro sirva para nos alertar do quanto podemos fazer pelo nosso próximo e pela Natureza mãe que nos rodeia e que tão maltratada tem vindo a ser.

  8. Lagrima

    Só um pormenor sem importância mas que gostava de referir: o nome da Sr.ª que protagonizou este triste episódio é Anabela e não Adelaide. Adelaide Costa trata-se do nome da cunhada. Desculpe o reparo Almeida mas não tem nenhuma intenção de crítica. É apenas uma questão de precisão.

  9. Lagrima

    Olha já comecei a ser censurada. E logo por Srs. que se dizem tão democráticos! Sr. Almeida ao não permitir a publicação dos meus posts (que já agora não ofendem nem usam palavrões) revela a falta de “jogo de cintura” que tem.

  10. Minha cara, Vª Exª não foi censurada, tão só foram os seus textos, ortograficamente conferidos e o seu sentido mantido. Quando à correcção que faz, dizendo que não tem importância, eu direi que tem sim – muita importância! Por duas razões: 1- adoptou-se um texto alheio cuja origem está no link; 2- A ninguém interessa identificar a infeliz agente deste triste caso. Desconheço se a cunhada se chama Adelaide; se assim é lamento que o nome conste, mas relembro que estamos a citar outro blog!

  11. Joan

    Para os que têm depressão mas não se apercebem. Este pequenino texto dá umas dicas:
    “A depressão é uma doença muito comum no mundo actual. É um transtorno psiquiátrico apresentado pelas seguintes características: baixa energia, sentimento de tristeza prolongado, pensamentos de morte, perda de prazer, ausência de interesse pelas actividades diárias, muito sono ou dificuldade para dormir, fome ou perda de apetite, sentimento de culpa.
    A depressão acomete homens, mulheres e crianças, independente de classe social, embora afecte duas vezes mais as mulheres do que homens, devido às mudanças que os hormônios ocasionam no organismo feminino.
    A causa da depressão pode estar ligada a um desequilíbrio químico-fisiológico, quando há uma alteração nos neurotransmissores. Morte de pessoas próximas, perdas e acontecimentos setressantes também podem desencadeá-la.
    O tratamento é realizado com medicamentos antidepressivos aliados à psicoterapia.”

    Mundo Educação » Doenças » Doenças psicológicas » Depressão

  12. Duarte

    Almeida: Essa Lágrima tem a mania da perseguição. Uma outra forma de depressão. Tem tratamento Lágrima. Consulte. Não devemos ter vergonha de procurar a ajuda. Duarte

  13. Gigi

    Os estados depressivos são momentos horríveis. Já passei por isso e na altura não procurei psiquiatra ou psicólogo pois tinha vinte e tal anos e não queria por ignorância procurar essa ajuda. Procurem-na os que se sentem deprimidos. Não percam tempo!

  14. Lagrima

    Duarte, Duarte, se não se deve ter vergonha de pedir ajuda o Duarte já o deveria ter feito em vez de me lançar impropérios para esconder as suas fragilidades. Tenha uma boa noite e lembre-se de mim quando soltar a primeira “lagrima”.

  15. anónimo

    Alguém já leu o último artigo do João Chagas Aleixo na última VOZ DE LOULÉ. Não conhecia aquela história, está um espectáculo, acho que quem gosta do António Aleixo deveria de o ler…

  16. Duarte

    Lagrima, impropérios? Apenas o estou a ajudar. Não tenho hoje vergonha de pedir ajuda sempre que o entenda. Não vale a pena enviar-me conselhos desse tipo porque não me servem nem você fica melhor no retrato por fazer papel de bonzinho. Quando soltar lágrimas não me vou lembrar de si certamente. Na verdade comovo-me com muita coisa e muitas vezes. Mas lembrar-me de si por que carga de água? É assim tão convencido? Também há tratamento… lol ..

  17. kapa

    Anónimo: não leio a Voz de Loulé há mais de um ano. É jornal que deixei de comprar por mais do que um motivo que não interessa aqui frisar. Mas uma coisa é certa, vou pedi-la emprestada e ler o tal artigo do João Chagas. Já tenho lido coisas suas de bom gosto e bem estudadas o que demonstra que tem amor pelo que escreve e pela terra que o viu nascer. Obrigado

  18. touká

    Penso que não seria pedir demais ao professor Almeida que numa próxima interpelação dessa sumidade que dá pelo nome de “lágrima”, fizesse acompanhar os seus escritos por desenho mesmo que apenas rabiscado.

    Fico convencido que seria bastante terapêutico.

  19. Z. Luis

    Para reflectir neste tempo em que uns reflectem mais do que outros. E à sua maneira- Do Jumento – Ana Drago fala dos resultados das últimas legislativas confundindo-as com um referendo à avaliação dos professores e pelos ares com que fala deve pensar que foi o Bloco de Esquerda, com menos de 10% dos votos, o vencedor do referendo.

    Aproveito para sugerir a Ana Drago que explique ao seu camarada que comentou os dados do défice orçamental divulgados por Bruxelas que o que foi investido no BPN não se reflecte no défice de forma directa. Isso no pressuposto de se tratar de ignorância, estou convencido de que a falta de honestidade intelectual é mesmo uma norma do BE, um partido que tem tanta lata para o populismo como o Le Pen.

  20. Z. Luis

    Mais uma achega sobre a depressão. Podemos dizer que a Depressão está ligada ao sentimento de culpa do passado que armazenamos no coração, ao sentimento de tristeza e melancolia, frente às dificuldades e problemas do presente e à ansiedade diante do futuro. Poderemos até dizer que a Depressão é a doença da alma!

    Para se tratar a Depressão há que tratar as emoções e todo o quadro de stress emocional que esteja associado. Esta doença tem também uma componente fisiológica relacionada com os neurotransmissores, nomeadamente com a serotonina. Desta forma o tratamento que executamos na Clínica Da Vinci visa uma abordagem global e que vai de encontro a todas as lacunas, para bons e duradouros resultados.

    A Medicina Quântica no diagnóstico das emoções, e na reprogramação neuro-linguística principalmente, é uma componente clínica de extrema importância no protocolo multidisciplinar da Depressão; neste incluímos a Acupunctura com o equilíbrio dos canais energéticos, a Nutrição caso faça parte das possíveis causas os distúrbios de alimentação, a Osteopatia e todas as terapias manuais que através do toque promovam uma sensação de bem-estar geral ao paciente. Cada caso de Depressão deve ser encarado com único. Somente desta forma se poderá optar pelo caminho terapêutico adequado ao indivíduo.

  21. Lagrima

    Duarte eu sou uma e não um. Lagrima é uma palavra no género feminino caso não saiba. Quanto aos seus conselhos guarde-os para si pois eu sou uma pessoa muito bem formada e já agora não sofro de nenhuma depressão ou coisa que o valha. Convencida eu? Que eu saiba foi você que da primeira vez escreveu palavras sobre mim sem saber nada de mim nem da minha presença neste blog. Não vou continuar a responder-lhe porque de balelas estou eu farta e só discuto assuntos com alguma lógica e sentido (e já agora com pessoas intelectualmente iguais ou superiores a mim).

    Sr. ou Sr. Touká se você precisa de desenhos para entender as realidades que aqui se tratam isso é um problema seu. A mim chegam-me as palavras e terapia já sigo uma, a do riso, e este blog ajuda-me muito nesse sentido, sobretudo com pessoas como você. Carpe Diem!

  22. Miguel

    Depois de toda esta terapia, começo a desconfiar que a lágrima é a Camila, se for, seja bem-vinda ao convívio, se não for, as minhas desculpas.

  23. Lagrima

    Miguel não sou a Camila nem pouco mais ou menos. Mas de qualquer forma está desculpado. Carpe Diem.

  24. Miguel

    Lagrima; curioso como sempre fui em toda a minha vida, fui saber, (“ignorância”), o que queria dizer, Carpe Diem, e muitos deviam fazer o mesmo, podia ser que houvesse melhor compreensão. Carpe Diem, e coma e beba, enquanto é tempo. Cumprimentos.

  25. PAPOS`SECOS

    Lágrima! és mesmo convencida nunca vi nada igual! Queres mudar o mundo? Não tens calma, medita um minuto, e responde às questões que te colocam, as outras olvida. Eu até gosto da tua arogância! Vá lá deixa-te do mal vai a um bruxo, que te deve curar. Eles até são boas pessoas, vai falar com o presidente que ele aconcelha-te um. Até dedica um dia á bruxaria. Se não fores recebida pelo presidente ficas a saber porque é que muitas pessoas de Loulé gostam dele.

  26. Lagrima

    Papo Seco você é tão engraçado! Pena que não saiba escrever. Na verdade, para conseguir perceber o que o Sr. escreve tenho de cansar a beleza tal é as calinadas. Quanto a querer mudar o Mundo só se for para melhor e não vejo mal nisso. Relativamente à conversa dos bruxos nada tenho a dizer pois é algo que de ridiculo dispensa comentários elaborados. Não sou comvencida, sou apenas uma Lagrima. Durma com os anjos pois eles não têm sexo e quem sabe comem papo secos ao pequeno almoço.

  27. Lagrima

    Miguel obrigado pelos cumprimentos. Inteiramente retribuidos. Alea Jacta Est! Um abraço

  28. Lagrima; os dados estão lançados e a sorte, de cada um de nós, está traçada à partida das nossas vidas!
    Essa constatação é lúcida e não fatalista pois o percurso dependerá sempre daquilo que decidirmos enquanto o podermos fazer, havendo a considerar momentos de desnorte… como aquele que o post relata.
    As diferente e sinceras ideias que possamos recolher sobre os dramas e hábitos da vida social e mais íntima podem ajudar a modelar a nossa passagem por este jogo. Com mais ou menos fé, mais ou menos romantismo, aquilo que todos desejamos é sofrer menos e dar amor aos que nos são próximos. Felizmente, é nos humanos, variável a capacidade de sonhar, sofrer e de amar!
    Quero agradecer a sua fidelidade, recente, a este espaço; reconhecer o seu “fair play” e solicitar que não leve “a peito” alguma ríspida resposta. Ah! se fôr possível não exclua leitores recorrendo demasiado ao latim… aproveite o prazer do debate e trate de ser feliz!

  29. Lagrima

    Almeida obrigado pela agradável recepção e saiba que daqui em diante contará com a minha presença neste blog. Confesso-lhe que nem sempre simpatizo consigo nem com a forma como por vezes evidencia certas questões neste espaço. Contudo, reconheço-lhe legitimidade para o fazer nesta que é uma sociedade que se quer democrática e livre. Tenho muito “fair play” sendo que o que me obstina verdadeiramente é a crítica destrutiva e cega que por vezes aqui se faz, no entanto, como pessoa bem formada que sou tento não entrar em quezílias labirínticas e não levo a peito os comentários, ríspidos ou não, que são feitos à minha forma de opinar. Digamos que o meu lema é “Quae sunt Caesaris, Caesari”, ou seja, e para não excluir ninguém “A César, o que é de César”. Assim sendo, quando considero que algo bom deve ser atribuído à acção de alguém elogio esse alguém, ainda que nem simpatize com essa pessoa, e quando acho que devo tecer um comentário menos bom também o faço, ainda que goste do agente da mesma acção. O que não se deve é ser cegos ao ponto de dizer que o preto é branco só porque adoptamos uma posição de oposto. Espero ter sido clara. Bem haja!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s