A Araucária torturada!


De “ponto em ponto” bordou, João Martins do blog Macloulé, a fio de seda uma homenagem à Araucária do Convento do Espírito Santo, torturada por mãos insensíveis de gente que o futuro olvidará na inversa medida que recordará a atrocidade cometida sobre o Património Vegetal na carne deste exemplar qualificado por iniciativa da Almargem.

Cabe-nos agora a nós não calar para que não volte a suceder!

DSC00969

Alunos observando aquilo que Luís Furtado observou!

“A arte é das mais nobres formas de representação da realidade. No quadro em exposição, obra do pintor Luís Furtado, há uma raridade entreposta entre o fim das velhas nobres casas da antiga vila Louletana e o fio do horizonte, que é impossível escapar ao olhar de um observador mais atento e amante do mundo da natureza e da vida de todos nós.

Tratava-se da mais preciosa dádiva que Deus concedeu a todos os Louletanos. Uma araucária gigantesca impunha as suas formas a toda a cidade. Infelizmente, a real crueldade da vida humana e das acções dos homens, levou a que a arte esti­vesse desta vez condenada, a cristalizar nas memórias de todos nós como o pas­sado da natureza louletana era bem mais belo do que o presente e o futuro. A arte, produtora de um imaginário que perdura sem prepara lá da existência dos homens, transformou-se sem o querer, desta vez, em forma de intervenção e de denúncia.

DSC00881

Óleo da autoria de Luís Furtado com Araucária dominando o horizonte (1964)

Obrigado ao Professor António Almeida, por me ter gentilmente cedido estas duas imagens para poder produzir este texto no Árvores de Portugal. Obrigado ao Profes­sor Almeida por ter levado estes jovens ao encontro de novas imagens do futuro.

Como todos gostaríamos que os futuros artistas pudessem imaginar Loulé como maravilhosamente o fez o pintor Luís Furtado. Era sinal que tínhamos de volta a nossa árvore do conhecimento, representada na velha araucária. Era sinal de esperança e de sabedoria.”

João; não tens que agradecer, antes, és merecedor do reconhecimento colectivo pela excelente prosa que produziste que dignifica a marterizada árvore e dá relevo à magistral técnica e riqueza moral do pintor Luís Furtado… quanto ao resto, é a Escola aprendendo e observando a Vida, depois de visitar a Exposição de Pinturas de Luís Furtado (disponível até ao dia 28 deste mês)!

13 comentários

Filed under Arte, Blogosfera, Ensino, gente, Loulé, Património, ssebastiao

13 responses to “A Araucária torturada!

  1. lenita

    Há muito que tinha reparado na bela árvore decepada. Há coisas em Loulé que poucos reparam porque estão entretidos com palhaçada.

  2. Horas

    Eles devem estar aí a aparecer para dizer que tinha de ser assim, e a malta não percebe nada e tal e coisa e pronto.

  3. Kinus

    Lembram-se dos canteiros da Avenida? Que mal teriam feito os desgraçados para lhes tirarem a cercadura de mármore que tinham à volta? Assim estilo campa rasa estão mais bonitos? Que raio de gente é esta que nos governa Loulé? E o pessoal não vê ou perderam o sentido estético do que os rodeia?

  4. Era

    Quanto anos vão ser necessários para que aquela árvore volta a ser o que era?

  5. Lagrima

    Cada árvore é um ser para ser em nós

    Cada árvore é um ser para ser em nós
    Para ver uma árvore não basta vê-la
    a árvore é uma lenta reverência
    uma presença reminiscente
    uma habitação perdida
    e encontrada
    À sombra de uma árvore
    o tempo já não é o tempo
    mas a magia de um instante que começa sem fim
    a árvore apazigua-nos com a sua atmosfera de folhas
    e de sombras interiores
    nós habitamos a árvore com a nossa respiração
    com a da árvore
    com a árvore nós partilhamos o mundo com os deuses

    António Ramos Rosa

  6. Jorge

    Árvore dos Seres Livres

    Eis aqui a árvore, a árvore
    cujas raízes estão vivas;
    tirou salitre do martírio,
    as suas raízes chuparam sangue,
    extraiu lágrimas da terra;
    ergueu-as pelas ramagens,
    distribuiu-as pela sua arquitectura.
    Foram às vezes flores
    invisíveis, flores enterradas,
    outras vezes acenderam
    as suas pétalas, como planetas

    E o homem colheu nos ramos
    as corolas endurecidas,
    passou-as de mão em mão
    como magnólias ou romãs
    e, subitamente, abriram a terra,
    cresceram até às estrelas.

    Esta é a árvore dos seres livres.
    A árvore terra, a árvore nuvem.
    A árvore pão, a árvore flecha,
    a árvore punho, a árvore fogo.
    Afoga-a a água tempestuosa
    da nossa época sombria,
    mas o seu mastro faz balouçar
    a roda do seu poder. (…)”

    Excerto do Poema “Os Liberdadores” in “Canto Geral” de Pablo Neruda

    Uma forma de homenagem à “Araucária” meio-destruída. Tal como Luís Furtado essa árvore também me viu nascer…

  7. Era

    Não querendo interferir nos bonitos poemas aqui apresentados e estando de acordo com o que aconteceu à bela árvore do INUAF digo-vos que já se deveria ter feito protesto`há mais tempo.
    Não em forma de protesto mas com algum humor aqui vai:

    O Presidente dos Estados Unidos da América, Barak Obama, ouviu tanto falar dos alentejanos, que decidiu convidar um grupo deles para visitarem os Estados Unidos.
    Mandou o seu próprio avião buscá-los ao Alentejo e prepararam uma grande recepção no hangar presidencial, onde colocaram um grande palanque, com banda, passadeira e cartazes de boas-vindas.

    Ao chegar o avião, a banda começa a tocar, os coros a cantar, abre-se a porta do avião, assoma-se a hospedeira e,… nada, dos convidados… nada.

    O presidente, descontrolado porque eles não descem, manda o seu secretário investigar.

    O secretário regressa, fala com o presidente e diz-lhe: “Senhor, os alentejanos não querem descer porque têm medo do Well”

    O presidente não percebe nada e diz-lhe: “Mas… quem é o Well?”

    Regressa o secretário e diz ao alentejano: – O Presidente pergunta quem é Well?

    E o alentejano diz-lhe: – Não sei! Mas ali, naquele cartaz diz:

    *”WELL COME ALENTEJANOS”*

  8. Era; porque a sua memória parece ser fraca aqui fica o post de protesto escrito no próprio dia dos feitos que agora lamentamos (dois anos passados): https://ssebastiao.wordpress.com/2007/09/10/que-mal-faz-a-araucaria/
    Olhe que será esclarecedora a leitura dos comentários de então!

  9. alex

    AH.Ah.Ah. 😉
    Já me pareceu ver isto em qualquer lado.

  10. Apartidário

    As árvores de Loulé foram mal tratadas ao longo destes quatro anos. João Martins e o Professor Almeida denunciaram e fizeram bem. Outros se seguirão.
    Agora deixo algumas palavras do Emídio Rangel sobre um caso que diz respeito ao País.
    A discussão na Assembleia do Programa de Governo foi um espectáculo deplorável. Os partidos da oposição despejaram a cassete usada na campanha eleitoral e reclamaram que o PS abandonasse, sem mais, as suas posições e alinhassem no jogo demagógico e insensato das suas reivindicações. Dito de outra forma, os partidos da oposição juram a pés juntos que bloquearão o Governo, não o deixando concretizar o seu programa. Em toda a Europa há governos de coligação que põem os interesses dos seus países acima dos seus interesses políticos directos.

    Em Portugal regista-se o contrário. Todos querem fazer prevalecer os seus objectivos próprios e egoístas. Vital Moreira disse ontem que se houver uma coligação negativa em resultado desta irresponsabilidade o Governo deve explicar ao Presidente da República e aos portugueses em geral este jogo da “cabra-cega” das oposições e pedir a realização de eleições imediatas. É difícil não concordar com Vital Moreira.

  11. Pedro Inácio

    Não creio que tenha sido a minha intervenção há uns dias, aquando da primeira publicação das fotos agora de novo apresentadas, que motivou o reacender desta questão. Volto ao assunto porque há pouco tempo, subindo a estrada dos bombeiros, reparei que existe outra araucária num lugar que me pareceu ser o Jardim dos Amuados.
    Não será melhor estarmos atentos não vá o mesmo “artista” fazer outra coisa igual?
    Já agora, não seria tempo do presidente da Junta de S. Clemente pedir uma explicação numa Assembleia Municipal dos motivos que pintaram um quadro daqueles na sua freguesia?
    Se isso interessar ao presidente, claro.

  12. Ininha

    A dos jardim dos amuados também é das maiores do concelho. Esperemos então que a serra não passe por ali. Limpezas sim destruição não.

  13. Guitarra

    Até a oposição tem sido decepada por este executivo.
    Não há nada que lhes resista, até a sequoia JV ficou reduzida a cinzas assim como outros eucaliptos que gravitavam à sua volta.
    Nada escapa ao serrote implacável desta equipa, que pouco a pouco vai cortando os podres e os rebentões bravos que abundavam por este burgo, até a pobre barraca da Camila, também em madeira foi erradicada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s