Este, Aquele e o mau tempo!


O que aconteceu a este, em consequências das intensas chuvas…

faz-nos pensar no que pode acontecer a este outro!

É este outro – onde a Música Nova teve sede – que mais nos preocupa. Este que nos pertence a todos e que desejamos volte a acolher a Filarmónica Artistas de Minerva, sem telhado, perdendo a cimalha, aguardando há meses uma cobertuda provisória que o proteja da degradação que a exposição aos elementos lhe provoca. O decrépito estado do seu piso cimeiro, é sabido, desaconselha utilização, continua à mercê da vontade divina e testemunha a incapacidade dos humanos governantes locais.

Exige-se, no mínimo, a vedação do perímetro e a colocação de um Aviso que alerte para a possibilidade de derrocada.

Desejamos que um tão valioso e oneroso património municipal se não perca por tamanha incúria e inépcia. Nós, pouco mais podendo fazer: ALERTAMOS!

18 comentários

Filed under Blogosfera, Cidadania, Loulé, Opinião, Oposição, Património, S. Sebastião, ssebastiao

18 responses to “Este, Aquele e o mau tempo!

  1. selman

    Na verdade os temporais que têm vindo a assolar o país também por cá, nesta zona de pouca chuva, este ano têm sido mais do que a conta. As foto mostram.
    Quantas vezes tenho passado àquele edifício em que funcionou a nossa única Banda é um dó de alma ver tudo aquilo. Selman

  2. Kapa

    Talvez seja necessária outra derrocada para a nossa Câmara jogar mãos ao velho Palacete da Rua Ancha. Kapa

  3. Nina

    A incúria para certas coisas enquanto para outras se gastam fortunas é qualquer coisa que não consigo entender nesta terra tão mal governadinha. Nina

  4. Alan

    Possívelmente lá para daqui a três anos quando se aproximarem as autárquicas começam as obras para colocar lá a nossa Banda. Entretanto é a vergonha aos olhos de todos nós.

  5. Goncinha

    Afinal onde se encontra situada a sede da Banda Filarmónica?. Há já algum tempo que não vou a Loulé e espero bem que o antigo edifício seja o escolhido para a Sede que sempre me tenho lembrado naquele lugar que a fotografia mostra. Bem merecem aqueles músicos às vezes um tanto esquecidos.

  6. Zeca

    O concelho com maior orçamento do Algarve e um dos maiores do país? Deve haver engano. Alguém explicará?

  7. Louis

    O edifício da antiga Sede da Música Nova foi adquirido pela Câmara ou está à venda?

  8. Cacto

    Será necessário esperar-se pelas próximas eleições autárquicas?

  9. Lion

    Aquela Rua Ancha é a vergonha deste executivo psd. Destruíram a Rua transformando-a num deserto. As belas árvores foram mortas. O Arquivo Histórico é um prédio sem janelas nem portas e mal aproveitado interiormente. O Palacete uma ruína. Mais uma nódoa a juntar a outras.

  10. Anónimo

    É bom que alerte já que nada podemos fazer. Alertar é o caminho pelo menos penso eu e pensamos muitos a quem ninguém dá ouvidos. A Câmara mais surda do Algarve.

  11. blog

    Cavaco Silva, um homem que nem tempo tinha para se pronunciar sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, porque andava preocupado com a dívida e o desemprego, conseguiu arranjar tempo para condecorar Santana Lopes.
    Finalmente percebi porque nos comparam à Grécia. Coronéis já temos…

    José Ferreira Marques

  12. Notas Soltas

    Não se preocupem com a Banda pois quando o edifício estiver recuperado a mesma já terá acabado.
    Vai uma aposta?
    Fui músico tantos anos e dói-me ver gente jovem tão empenhada e de tanta qualidade musical estar a ensaiar num armazém sem condições para que os professores possam dar aulas a mais alunos.
    Sem Escola de Música e sem apoio da CML a Banda acabará podem ter a certeza.
    Assisti a um discurso do Sr Presidente da CML em que fisou várias vezes que gosta da Banda, adora a Banda desde menino.
    Não o critico por isso, tem apoiado e muito esta Banda, então para quando a sede?
    Porque esperam os Artistas de Minerva há tantos anos por uma resposta da CML?.
    Só que no seu discurso notou-se uma ameaça de cortes no subsídio devido à crise e isso está a desmotivar tanto os músicos como a Direcção que segundo ouvi por aí estará a ponderar abandonar funções pois não é fácil sem uma sede gerir tão nobre Associação.
    E o Maestro Branco o que pensa fazer quando começar a ver todo o excelente trabalho que tem feito na Banda ir por água abaixo?

  13. José Lúcio Branco

    Resposta para GONCINHA
    A Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva está instala num armazém na Travessa Júlio Dantas, junto ao Stand da Ford.
    Há 11 anos atrás foi o único local encontrado sem que se incomodassem os vizinhos.
    O executivo camarário da altura disponibilizou-se para pagar a renda.
    Os ensaios são à Sexta-Feira e sempre que alguém quiser poderá assistir aos mesmos.
    Obrigado por ter perguntado e será bom que o Sebastião proceda a esta divulgação pois deve haver mesmo muita gente que não sabe onde estamos instalados.
    José Lúcio Branco

  14. Feliz fica este escriba por se ver entendido pelo pessoal da Música. Já, por outra parte lamenta não encontrar resposta por parte do pessoal da reabilitação dos edifício municipais. Pois é verdade que o Solar Aboim (antiga instalação da Música Nova) é actualmente “um edifício municipal”!
    Caros Maestro e “Notas Soltas”, sabei que este blog é, e tem provado ser, dedicado às Filarmónicas e ao fomento da aprendizagem da Música, assim sendo, coerentemente, não descansará enquanto não vir dignamente instalada a Filarmónica e a Escola de Música. Nem é por bairrismo que as deseja ver instaladas na freguesia de S. Sebastião é por respeito às mesmas e à população que as acarenhou durante décadas e por coerência com a devoção do povo que se reparte, quase em partes equivalentes, entre a Filarmónica e a Mãe Soberana.
    Podem os amigos estar certos de que os desacatos na Festa Grande do ano findo não foram acção das gentes de S. Sebastião, antes vos asseguro que esses actos foram por este povo reprovados!
    A falta de apego os valores locais e um “novo-riquismo” incompreensível tem vido a alhear os poderes autárquicos dos verdadeiros interesses locais. A política de distribuição de apoios às associações está a tornar “tudo igual” gerindo, apenas a simpatia e as clientelas.
    Uma grande cegueira está a fazer perder a mais velha agremeação da Cidade consumindo até ao último pingo de suor a energia dos amadores que são apaixonados pela música aos quais bastaria um instalação condigna e uma verba anual para a manter e renovar instrumentos.
    Qualquer contrato programa seria largamente compensado com o ensino da iniciação musical que seria feita aos jovens alunos das escolas em regime de enriquecimento curricular.
    E aquele Solar, meu Deus, deixado ao sabor dos elementos, sem que nada de conservação lhe tivessem feito depois da aquisição além da recolha do espólio da Banda que nele ficou. Já são muitos os meses que conto desde que me foi declarado em Assembleia de Freguesia que iria ser construída uma cobertura provisória para garantir a segurança do edifício e, até à data, nada vi!
    Considero urgente a marcação do seu perímetro impedido a aproximação de pessoas e de viaturas pois, agora, a crise é possível e a derrocada é provável! Já me disseram, mas não posso provar, que há quem deseje a sua destruição para que se torne mais fácil a construção de edifício novo. Até pode ser verdade mas não deixará de ser um atentado premeditado ao Património Arquitectónico concelhio e uma ofensa à memória dos Louletanos…
    Força amigos da Filarmónica Artistas de Minerva! Resistam pois a vossa sede será uma relidade na casa que vocês conhecem e vos pertence por mérito e porque o Povo assim quer!
    Foi grande, o texto, mas foi sentido.
    António Almeida (Assembleia de Freguesia de S. Sebastião) promete que não abandonará esta causa.

  15. Palma

    Amigo Almeida penso que o teu comentário é sem sombra de dúvida o sentir de muitos louletanos que por aqui passam. A Banda Artistas de Minerva além de ser uma das Bandas mais antigas do Algarve conseguiu atingir o grau que tem hoje graças ao muito esforço despendido a partir de certa altura por uma maioria de malta jovem assim como um maestro com pulso e saber. Todos sabemos que há vinte e tal anos atrás a Banda era formada por uma maioria de músicos já idosos e à beira da reforma e isso poderia ter ditado o fim da Banda. Mas felizmente graças ao esforço de muitos, foi possível mantê-la com a chama que tem hoje. Depois deste esforço é inconcebível que a deixem morrer. Isso não pode acontecer de forma alguma. Palma

  16. Tylus

    Quer acreditem ou não não faço a mínima ideia onde ensaia ou tem sede a Banda de Loulé. Sinto-me envergonhado por isso. Mas é verdade. Viva a Banda Filarmónica e Viva o Blog Sebastião que traz este assunto à baila. Tylus

  17. Abanico

    É de lamentar, mas eu penso que qualquer dia está a banda em Portimão, se lá forem, o Presidente arranja sede em 24h. Aqui é 24 anos já lá vão 11 no tal armazém para não incomodar as pessoas; mais uns quantos a saltar de casa em casa, mais este mandato do Batão e o próximo do Sr. que se segue, como estão A VER SÃO OS 24 ANOS! Assim, acredito que vai terminar. O que não pode acabar é os futebóis a pagar os ordenados aqueles brasileiros. É o que temos!

  18. José Lúcio Branco

    Caro Notas Soltas
    Teria imenso prazer em responder à sua pergunta mas respeitando este tópico não o vou fazer para não desviar o tema do mesmo.
    Pode ser que um dia surja um tópico sobre o futuro da Música Nova e então haverá pano para mangas.
    Quanto á situação do edifício da música nova, o referido tornou-se num perigo tanto para os transeuntes como para os vizinhos.
    Já falei várias vezes naquela chaminé enorme que já deveria ter sofrido alguma intervenção.
    Preocupa-me o facto da senhora idosa (mãe do meu amigo, o Sr Urbano da tipografia) que vive na casa junto ao local da chaminé.
    Algum dia vai acontecer uma desgraça e depois lá vamos todos criticar “a e b”.
    Sinto enorme tristeza ao ver o Solar do dr Galvão, o 1º Maestro da Música Nova, tão degradado e sem qualquer utilidade mas ao mesmo tempo todos sabemos que não é fácil a Câmara Municipal restaurar o edifício.
    Não é só dizer vamos comprar e restaurar e já está feito.
    Concordo com o Sebastião na divulgação destes casos mas era bom que os debatessemos sem entrar em críticas pessoais ou guerras políticas.
    Cabe aos visitantes deste Blog debater moderadamente.
    Temos visto comentários muito interessantes.
    De certeza que Loulé seria melhor.
    José Lúcio Branco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s