TUALLE solidária



“A TUALLE Tuna Universitária Afonsina de Loulé tem o grato prazer de convidar V. Ex.ª a assistir à cerimónia da entrega dos alimentos da campanha ” TUALLE PELO HAITI “, no próximo dia 05 de Março, pelas 17h00, na sala do Auditório do Instituto Universitário Dom Afonso III.”

Amigos, nos tempos que vivemos não há solidariedade que possa valer a tanta tragédia que está a ocorrer! Seja qual fôr o destino a dar aos donativos recebidos, saberemos que ajudarão alguém, como foi, por certo, a vontade de quem vo-los entregou.

Tudo faremos por estar presentes e satisfazer o vosso amável convite a este blogue que se deseja solidário e atento ao sofrimento humano.

Quanto à TUALLE queremos deixar-lhe uma palavra de estímulo e reconhecimento pela dedicação a esta causa que, desde o início, se advinhava difícil desde logo pela distância que nos separa e, depois, pela nossa Madeira e pelo, muito prezado, Chile e… por outros que não o sabendo agora, poderão sofrer amanhã.

Nós, muito provavelmente, também!

1 Comentário

Filed under Blogosfera, Cidadania, Ensino, Juventude, Loulé, Solidariedade, ssebastiao

One response to “TUALLE solidária

  1. Jornaleiro

    Solidariedade sempre. Parabéns à Tuna.
    Quanto aos assuntos do dia lá vamos cantando e rindo. O DN e o Baptista Bastos acertam.

    «O escabroso espectáculo no Parlamento, fornecido por Mário Crespo, José Manuel Fernandes e Felícia Cabrita, tidos como apreciáveis jornalistas (enfim: a estimativa não é generalizada, bem pelo contrário) desacreditou, ainda mais, o já azarento ambiente em que vive a Imprensa. Todos eles atingiram o grau mais elevado do grotesco, ao mesmo tempo que demonstraram quão frágeis e esburacados foram os seus argumentos. Afinal, existe mesmo liberdade de expressão e de informação, e esta sofre as mesmas ameaças e perigos existentes nas sociedades modernas. A vitimização pode ser sedutora, mas resulta sempre numa transparência que os factos tornam obrigatória.
    A presença dos três sujeitos chegou a ser aflitiva por declaradamente arrogante, e apenas revelou o verdete que alimentam por José Sócrates. É pouco. É nada. O ódio não se confessa, mas nota-se, e marca o desejo inconsciente de destruir do outro. Haja Freud!»

    [Diário de Notícias]
    Por Baptista Bastos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s