Ver além do umbigo!


Já nos referimos a Cavaco Silva e às suas reformas e eis que agora no “Arrastão” alguém deixa este comentário:

“Tenho uma proposta! Cortem a reforma estatatal ao João Salgueiro, ao Medina Carreira, ao Mira Amaral, ao Vítor Constâncio! Nem podem ser considerados como “despesas sociais” com o dinheiro (dos nossos impostos) que foram acumulando ao longo dos anos a saltar do estado para o privado e vice-versa. Já que estão tão ávidos de cortar no ordenado de quem só tem 1 emprego (e mal pago)… Força! Dava seguramente uma poupança equivalente a alguns milhares de trabalhadores…”

Pois é! Já farta de ouvir gestores Públicos e Privados, ou semi públicos e semi privados… liberais todos e incapazes de se tocar a si mesmos: Exploradores!

6 comentários

Filed under Cidadania, Política Nacional, ssebastiao

6 responses to “Ver além do umbigo!

  1. Carlos Pinheiro

    Mas há tantos, tantos, tantos mais que mereciam o mesmo tratamento… Quanto mais tarde pior… E muitas dessas reformas escandalosas recebidas de mão beijada…

  2. Leitor de Blogues

    E os deputados receberem reforma por inteiro com uns anitos de Parlamento não faz sentido. Mas já foi pior. Mas ainda devia ser mexido de novo.
    Se isto não vai com eleições vai à força.

    Há traços de navalhas a cortar o ar que se respira. A frase: «Manuel Godinho tem tanto direito à presunção de inocência como o primeiro-ministro José Sócrates» faz parte de um «pensamento» que se derrama diariamente em jornais e blogues, sobretudo à direita. O primeiro-ministro tem tanto direito à presunção de inocência, no sentido em que esta expressão é utilizada, como Cavaco Silva, Manuela Ferreira Leite, Paulo Portas, Paulo Rangel ou como o autor da frase, assim como todos os portugueses, não porque decorra da Lei, mas porque não são arguidos em nenhum processo judicial. A história está repleta de exemplos em que a Direita utilizou o exército para derrubar governos democraticamente eleitos. Em Portugal, no século XXI, a direita quer utilizar a polícia. Não há respeito por leis, nem por tribunais. Há só uma obsessão: derrubar por qualquer meio o governo que resultou das eleições e atacar todos os que defendem que um governo eleito deve governar até novas eleições. E há muito boa gente a alinhar nesta tramóia anti-democrática. Uns, eu compreendo: esta «coisa» da democracia deixa-os em estado de choque; outros, não entendo porque em vez de apresentarem soluções para o país, preferem a «solução policial».

    Por Tomás Vasques às 22:01

  3. miguel Faro

    Vale a pena ler o Aspirina B e a opinião sobre o Presidente Cavaco e o seu dia a dia. É uma verdadeira novela. Ainda há gente que escreve com graça contando coisas que muitas vezes nos passam desapercebidas. Miguel – Faro

  4. jornaleiro

    Escola de Jornalismo Francisco € Pinto € Balsemão…
    A SIC Notícias esteve toda a manhã a bombar a manchete do Expresso.
    No Jornal da Tarde da SIC, foi o segundo tema.
    No Jornal da Noite da SIC – após o desmentido -, o caso Freeport eclipsou-se. Nem uma insistência, um desmentido, uma justificação. Nada.
    E há jornalistas que continuam a dar a cara por isto!

  5. Adolfo Dias

    Uma simples pergunta:

    Porque nunca se ouviu falar no tempo em que Cavaco Silva ou Mário Soares eram 1º Ministro de corrupção como o que se tem ouvido desde que este senhor lá está????
    Será que os Freeport, as lixeiras, as sucatas,o controlo da Comunicação Social e tudo o que tem vindo à baila é pura especulação, mentira e intriga???????
    Não haverá verdade nisto tudo????
    Acho que chegou a hora de uma reflexão sobre tudo o que pende sobre a cabeça do 1º, porque ou é uma cabala excepcionalmente urdida que certamente terá fogo “amigo” e que a justiça tem que punir ou então a imagem do país sai a perder sendo os Portugueses vistos como uma cambada de energúmenos governados por um corrupto e que continua a ser eleito apesar de tal.

    Medite-se!

  6. Bom desafio aquele que o Afonso Dias aqui deixa… sem pretender possuir a plena verdade, que não possuo, sou levado a considerar que existe uma teia de negócios que envolve o designado “bloco central” e que tal sucede há muito. Agora acontece que um dos Partidos do tacho está farto de esperar e, roendo a corda, decidiu conquistar o poder antes de eleições colocando todo o veneno real e inventado ao serviço do seu anseio.
    O Plano de estabilidade e Crescimento demonstra que, além de mais privatizações, serão aos trabalhadores dependentes do estado que pagarão o custo do controlo do deficit.
    Aguardem os trabalhadores do sector privado, que diabolizam por norma os funcionários públicos, para levar “por tabela” as mesmas medidas. É que o pior que este país tem é o seu tecido empresarial oportunista, escostado e nada empreendedor!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s