Uma vítima colateral!


Meus caros amigos, esta não é uma boa fotografia…!

Mas dará para que entendam que, ao alto e à esquerda da imagem, um nosso vizinho de mobilidade reduzida empurra a sua cadeira a bateria.

Não nos foi possível, ainda desta vez, obter uma imagem a distância mais curta!!! Foram tantas as vezes que o vimos fazer este esforço matinal!

Este é mais um dos cidadãos obrigados a alterar “a rota” habitual por força do fecho do Centro da Cidade… Não só por ele, mas por todos os outros como nós,  desejamos para breve a conclusão das obras na Praça da República e a devolução da Cidade às pessoas!

10 comentários

Filed under Blogosfera, Cidadania, Loulé, ssebastiao

10 responses to “Uma vítima colateral!

  1. El Cid

    É verdade que é preciso tempo para se fazerem obras. Estas até não eram de urgência e não beneficiaram a cidade que vista lá de cima do Largo dos Inocentes parece um deserto. Mas para lá disso alguns incómodos podiam ter sido evitados. Mas como sempre esta nossa Câmara não dá cavaco a ninguém. É como na Roménia do Ceausecu.

  2. LILI

    O mal é nunca se pensar nos transeuntes prejudicados mas sim nos seus umbigos (deles vaidosos governantes de Loule). A minha paciência para essa gente é mínima. Lili

  3. Malerter

    A crise segue por esse mundo fora e também na Madeira onde as obras são como em Loulé do ponto de vista do cabeça de frade:
    ‘É muito injusto retirar abono de família e benefícios fiscais a famílias com poucos rendimentos, mas é mais injusto e escandaloso dar esse dinheiro a clubes profissionais de futebol:
    Marítimo: 45 814 000 € (para construção de um estádio)
    Marítimo: 2 454 000 € (para o corrente ano)
    Clube Desportivo da Camacha: 351 000 €’

  4. alice

    O Snr. João da Madeira continua a gozar despudoradamente com a malta . É só mandar. É só mandar. Para os prejuízos das cheias do ano passado vamos continuar a mandar durante três anos. Mas os agradecimentos são os hurros para não dizer outras coisas. Beijnhos e abraços na altura dos apertos , depois de se apanhar com o cacau . manguitos. É o despudor total. Alice –

  5. Sol

    Parece que conheço o senhor em questão mas mais outros se sacrificam sem que ninguém lhes faça um pedido de desculpas. Afinal só os bailes no Casino para caçar votos à 3ª Idade é que valem? São assim os homens que os eleitores escolheram neste concelho para nos governar mas que não têm sensibilidade para grande parte dos assuntos sociais importantes. A maneira de caçar o voto e o fingimento é o que conta para eles.

  6. Sol

    Um problema pertinente e dentro da nossa Câmara ninguem se lembrou? Há uns comprimidinhos de fósforo muito bons para esses esquecimentos.

  7. Julia Moon

    Este ano não há Noite das Bruxas? Felicito a CML por ter tomado essa posição contra tal espectáculo copiado dos States. Foleiro até dizer chega. É que não temos tradição nenhuma nesta terra em relação a isso. Ainda há aldeias no norte de Portugal onde há tradições seculares de bruxas e adivinhos. Aqui nunca dei por nada. Julia

  8. Júnior BB

    Acho que depois de terem habituado os moços a esta festa podiam pelo menos fazer uma merdança qualquer. Mas enfim eu também detesto essa coisa embora reconheça que a maltinha goste disso. É mais esse dinheiro poupado e não se faz figuras de urso.

  9. Telmo

    Almeida parece que temos crise por muitos anos: Vejam só -A crise destruiu 30 milhões de empregos em todo o mundo, revelou hoje o diretor geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), que apelou, na abertura de um fórum em Marrocos, para que o emprego seja “a prioridade da nova globalização

    “O mundo perdeu 30 milhões de empregos por causa da crise mundial, e as estimativas para os próximos anos apontam para 400 milhões de empregos”, afirmou o diretor geral do FMI, Dominique Strauss-Kahn, no decorrer do Fórum Internacional do Desenvolvimento Humano, em Agadir, no sul de Marrocos.

    Segundo o responsável, citado pelas agências internacionais, “no quadro da nova globalização, a primeira prioridade é o emprego, a segunda prioridade é o emprego e a terceira prioridade é o emprego”. JN on line

  10. Kalu

    Essa dos 400 milhões de empregos p’ra valeta é que me deixa agora meio almariado. Quer dizer que a crise vai durar o resto das nossas vidas ? Com é que o Medina da Cabeça Grande explica esta coisa dos 400 milhões de empregos ?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s