Comitiva técnica autárquica…


Esta sexta-feira foi este escriba confrontado por uma comitiva deveras curiosa…

Um autarca da Câmara, outro da Freguesia e um técnico das Obras rondando a Mira Serra (essa urbanização ostracizada durante anos, a tal que nem a passeios públicos calcetados teve direito… até hoje). Que deseja a comitiva obter?

Abrir uma Rua onde existe uma Praceta, depois de terem transformado uma pacata urbanização rodeada de escolas na principal saída da Cidade!

Querem a autorização dos moradores de dois blocos (os afectados), 54 fogos, para a abertura da Rua que ajudaria à fluidez dos utentes do Jardim de Infância mas devassaria completamente o bairro!

Em troca nada oferecem, retiram mais dois (de ficasse por isso) lugares de estacionamento aos moradores e reduzem a segurança do bairro, afirmam que será desta que o passeio em redor da Escola Engº Duarte Pacheco será concluído ( 25 anos depois!!!!).

Por nós, nada farão, está bem a Praceta João Batista Barros, recentemente baptizada. Não mexeremos uma palha na consulta dos moradores! Antes achamos que se a Câmara projecta algo para aqui, e precisa do consentimento dos proprietários, deve levar o assunto a uma Assembleia de Freguesia para a qual deverá convidá-los!

Um conselho damos ao Sr. candidato a Presidente: Não se meta nisto, ao causar mais prejuízos que vantagens, perderá, de um golpe, 200 votos!

Mais: Fique o Sr. Candidato sabendo que antes de concluído o passeio, que a Autarquia tem o dever de fazer em redor da Escola, não encontrará na Mira Serra disponibilidade para colaborar com a Autarquia!

16 comentários

Filed under Blogosfera, Cidadania, Eleições Autárquicas, Estacionamento, Loulé

16 responses to “Comitiva técnica autárquica…

  1. Loret

    Já é preciso ter lata. 25 anos depois. A malta é parva ou quê?

  2. J.Parker

    E quem é o triste candidato a Presidente ? Mais do mesmo ? Ou clone à vista ? J.P

  3. Timor

    «O dr. Passos Coelho resolveu pôr na rua o governo de Sócrates. Não sem provocação. Mas toda a gente esperava que ele tivesse alguma coisa dentro da cabeça e a comunicasse ao país. Não comunicou nada. O que ele fez foi começar uma sucessão de gafes que revelam uma inquietante tendência para aumentar em quantidade e qualidade. Começou por ir a Bruxelas declarar que, em caso de aperto, não hesitaria em subir o IVA. Esta inesperada franqueza provocou, como é óbvio, um grande embaraço ao PSD e o habitual chorrilho de trapalhadas (apoios, desmentidos, desculpas) que inevitavelmente deixaram o país mais perplexo do que estava. Aliviando a sua pessoa de meia dúzia de asneiras sobre o IVA e o IRS (de resto, desnecessárias), Passos Coelho não pareceu perturbado e passou a tarefas de outra natureza.
    Escreveu o Cronista Vasco Pulido Valente no Jornal Público

  4. Jose MM

    É um assunto que deve ser levado à Assembleia de Freguesia. Coisas armadas no ar como todas as outras que têm sido feitas meio à sucapa como se estivessem a esconder alguma coisa, não obrigado! Jose

  5. Respostas a questões colocadas neste post:
    1- O Autarca candidato referido é José Valente Graça;
    2- Este assunto irá ser colocado na próxima Assembleia de Freguesia pela bancada da Oposição;
    3- Se depois disso a vontade de alterar a Urbanização não cessar será solicitado o agendamento do assunto na convocação de uma Assembleia Extraordinária com a presença dos proprietários das fracções.

  6. louletanoIII

    Como sempre o Professor Almeida não brinca em serviço- Deixe-me que lhe diga que infelizmente é quase caso único em Loulé adormecido. Que nunca se lhe cansem os braços e a voz mesmo que alguns dissabores lhe tragam como é natural nas pessoas que têm coragem. Louletano III

  7. Jean Seul

    Concordo em absoluto com a opinião do Louletano III pois o Professor Almeida parece ser a voz de toda a oposição louletana, que segundo consta está anestesiada ninguém sabendo o porquê de tal apatia. Em frente Snr. Almeida mostre que tem valor, que sabe o que diz e que não é nenhum troca tintas. Jean Seul

  8. Raul X

    E que dizem ao novo conselheiro de estado conhecido também pelo berato falso ?
    Vejam só:
    O momento político que se vive é intenso, o que provoca necessariamente uma contenda política acirrada. É normal e faz parte das regras do jogo democrático. No entanto há limites, sobretudo ditados pela educação, a cultura e o bom senso. Bagão Félix, um ex-ministro das finanças incompetente, ávido de protagonismo e sedento de poder, é um dos cromos do regime que mais se comporta como um estivador em fim de dia, à volta de muitas rodadas de cerveja, num bar do cais. O que contrasta com a sua suposta formação cristã, a qual, pelos vistos, só pratica em casa. Na primeira vez que se sentou numa cadeira do Conselho de Estado, o católico, deu-lhe para chamar «mentiroso» a outro conselheiro de estado por dá cá aquela palha. Fica-lhe mal, naturalmente. E das duas, uma: move-se apenas para ser de novo ministro ou tem um ódio visceral ao «socialismo». Talvez tema que o obriguem a abortar ou a casar com o vizinho do lado. Tenha calma. Só aborta ou só se casa com o vizinho do lado se quiser. Não é obrigado. – Lido no Blog Hoje há conquilhas – Deus queira que não faltem )

  9. G Santos

    Faço ideia da chegada dessa comitiva feita de vaidade e emproada. Entretanto lá mais acima há um conselheiro de estado que mais parece uma daquelas beatas falsas (que ainda as há infelizmente). E prega esta gente lições de moral nas televisões ? Como católico sinto-me envergonhadíssimo. G.Santos

  10. Praticante

    O Bagão é um falso moralista. Carregado de cinismo distribui sorrisos falsos
    e opiniões balogas. Um medíocre membro de um governo qualquer que passou felizmente. Haja decoro. Aquele Palácio está lindo.

  11. Anónimo

    Boas notícias. A Comissão de Utentes ganhou a luta. Parabéns!
    João Martins

  12. Boas notícias. A Comissão de Utentes ganhou a luta. Parabéns!

    João Martins

  13. Moeda

    Cavaco, o Psd, os analistas laranjas e outros parecidos das televisões devem agora estar satisfeitos. Já conseguiram tudo o que queriam. Viva os piratas da Banca ! Frrrrr. Moeda

  14. horácio costa

    antes de mais fico triste com a necessidade que vejo nesta luta PS vs PSD, é mais do que real que se um diz que é branco o outro diz que é preto. posso afirmar que tenho sido um critico profundo em relação a tudo o que penso que está mal neste concelho, mas tento fazê-lo de uma maneira construtiva e não como uma partida de futebol em que se tenta ganhar mesmo que para isso se tenha de enganar o arbitro.
    em relação à abertura da rua em causa a ideia até foi minha pelo facto de levar a minha filha ao infantário e reparar que no único acesso para lá chegar quando se cruzam dois carros é desconfortável fazer a manobra para entrar ou sair do local, ainda é mais quando estão carros mal estacionados no local o que acontece com regularidade.
    acredito que possa não ser a solução ideal para quem lá vive por uma questão de habito mas penso que se o transito funciona-se só num sentido seria melhor para todos. até os carros do lixo tem dificuldades a circular e no caso de ser necessário acesso rápido de um carro de bombeiros terá de passar por cima do passeio para lá chegar.
    já que o amigo Almeida está muito preocupado com o local e diz que iriam além do mais perder dois lugares de estacionamento, deveria se preocupar com o facto de ter nos estacionamentos existentes demasiadas árvores que estão a fazer concorrência directa entre elas e se cortassem uma entre cada duas os carros iriam ganhar mais estacionamentos e as árvores iriam ficar mais vistosas e saudáveis pois teriam um espaço mais de acordo com a sua volumetria.
    no fundo, independentemente de quem tem o poder temos todos de tentar fazer o melhor para o espaço que habitamos e não braço de ferro para ver quem é o mais forte, isso fica para os miúdos das escolas que lá estão.

    cumprimentos
    Horácio Costa

  15. Horácio Costa; antes de mais afirmo a minha simpatia pelo teu comentário no qual assumes a génese deste diferendo entre Moradores e Autarquia. Tenho-te como dinâmico, moderno e corajoso. Sei que as manhãs são difíceis para todos e que nelas se coloca sempre o stress do trânsito vs horários. Compreenderás que este arrabalde citadino, vetado ao abandono, concentra a maior densidade de parque escolar, se comparado com muitos outros bairros. Este facto acarreta a escolha por parte de famílias com crianças pequenas que consideram, também, a tranquilidade e a qualidade do ambiente. Depois de ter sido bairro com via sem saída, assegura hoje uma das sa+idas da Cidade, em alternativa ao atravessamento do Centro… Qualquer outra alteração viária acarretará a redução da segurança de pessoas e bens no local.
    Assumi, em tempo de Joaquim Vairinhos e Vitor Aleixo, como boa a utilização de um terreno de cedência (um matagal nojento e insalubre) para a instalação de um Jardim de Infância colado ao prédio onde habito (que a tua filha frequenta) e tem sido acarinhado pelos propriétários do imóvel, apesar de o terem “paredes meias” com a sua propriedade. Prencindimos do logradouro do lote em proveito de uma estrutura de utilidade pública, por isso, por favor, não nos levem ao arrependimento de assim ter-mos procedido. Seria injusto degradar mais as condições de habitabilidade produzindo o contínuo atravessamento de veículos à frente da nossa porta.
    Sobre o estacionamento de veículos em cima do passeio, quase sempre pessados de mercadorias ou de passageiros, que não de moradores, não justificam ações autarquicas de punição dos moradores. Para mais este é o único bairro de Loulé que não tem passeios calcetados (são cimentados desde que a Soares da Costa os fez), nem em redor da Escola a Autarquia o construiu nestes 20 anos (como acordou com o Ministério da Educação de então).
    Para bem ou para mal, vieste atiçar uma fogueira dormente! Na verdade, os quase 400€ de IMI que cada morador, anualmente, paga (são 27 apartamentos x5 lotes, mais Centro Comercial) não chegam para suportar os 9.000€ que custa calcetar (ou cimentar, já não sei) o passeio que continua com caniçal, calhaus, ervas e cócós diversos!
    Louvo a coragem de teres arranjado esta guerra! Pior é terem-te dados ouvidos a ti e não aqueles que há tantos anos reclamam… para mais: Com a Junta aqui tão perto!

  16. horácio costa

    amigo Almeida,
    como disse anteriormente, foi uma opinião que dei em relação ao melhor funcionamento da zona. Se quer que lhe diga, continuo sem ver onde posso estar enganado, se fizeram escolas e isso levou a que muito mais transito passasse a existir no local, o espaço terá de ser visto de outra maneira porque temos de acompanhar a evolução e transformação dos espaços em que habitamos.
    concordo perfeitamente que queira o melhor para o locar onde vive e que o deve defender mas com lucidez e de acordo com a realidade actual.
    fala de passeios em cimento? qual é o problema? não estão em condições? pior estão muitos em calçada que metem em perigo a segurança das pessoas e são muito mais recentes. não consigo perceber esse problema.
    em relação à abertura da rua também não vejo onde vai devassar a zona, os carros que lá vão são os mesmos que tem necessidade de lá ir.
    em relação aos carros mal estacionados, o problema maior é na entrada, da qual tem uma foto no blog, em que os carros que ai param não tem nada a ver com estas novas pessoas que passaram a frequentar a zona devido ás escolas.
    em relação a segurança e qualidade de vida, ontem dei-lhe uma sugestão que me parece valida, o corte de algumas árvores iria arranjar mais lugares de estacionamento e ficava mas ordenado em termos paisagistas, por outro lado no caso de necessidade de um carro de bombeiros ir ao locar teria mais acesso se a rua passa-se a ter só um sentido com entrada por o locar existente e saída na ultima praceta.
    já em relação a algo que nos toca a todos (independentemente do local onde se mora) que são as contribuições, eu moro na mesma freguesia pago mais contribuições do que isso ( como exemplo pago 250€ ano por uma ruína fora o resto) e para fazer a minha casa (que por acaso é a tal onde nasceu o antigo presidente da republica Almirante Mendes Cabeçadas) pediram-me todo o tipo de projectos como se morasse na zona histórica, para sua informação não tenho estrada alcatroada até à porta, nem passeio, nem agua e nem esgotos.
    nós muitas vezes devíamos pensar melhor quando pensamos que estamos a ser mal tratados porque há pessoas que tem mais necessidades que não são atendidas.
    quer criticar a câmara, faça mas com sentido e pergunte por exemplo porque motivo se fazem obras de alteração em espaços que estão bons e funcionais (como por ex. as alterações que vão fazer no largo de São Francisco) e não arranjam onde nunca foi feito nada?
    temos que nos preocupar com o todo e não só com coisas pequenas porque temos direitos, os deveres também são importantes e passam por ver no global.

    muitos cumprimentos,
    Horácio Costa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s